Saturday, September 30, 2006

O QUE FAZER EM CASO DE ASSALTO NO SUDESTE ASIÁTICO

mais especificamente em Timor (aplicável apenas aos distritos e não a Dili):

- telefone para o número geral da polícia;
- não expresse qualquer tipo de emoção quando lhe comunicarem que ninguém a pode ajudar porque está a decorrer um jogo de futebol;
- respire fundo;
- aguarde uma hora sentada na varanda em conversa exploratória com a sua técnica de higiene doméstica que decidiu levar a coisa a peito e acusa todos os vizinhos;
- telefone para o telemovel do comandante;
- não expresse qualquer tipo de emoção quando ele - em Inglês - lhe comunicar que se deve dirigir ao comando pessoalmente.
- respire fundo;
- sem se rir, telefone à Embaixada do seu país. O devido funcionário irá confirmar-lhe tentando não se rir também, que o melhor é fazer mesmo isso.
- meta-se no carro e dirija-se à policia;
- sente-se numa sala rodeada por 5 mulheres policias que a miram de alto a baixo;
- explique porque se encontra ali, permitindo que o relato dos detalhes atraia cerca de mais 8 funcionários fardados à sala;
- permita que essas 13 pessoas, perfazendo um total de 26 mãos (apesar de uma delas ter o braço engessado) belisquem repetidamente as bochechas de sua filha - é sinal de que a acham bonita e a esquadra é um local tão bom como outro qualquer para uma mãe se babar.
- sem se rir, preencha o seu nome enquanto 13 vozes gritam "Xico, Xico";
- Xico é o nome do único funcionário que fala Português. É idoso, tem um ar calmo e inspira confiança.
- respire fundo quando ele lhe pedir boleia porque não há transporte para levar a equipa ao local do crime;
- sem se rir, conduza os dois policias que se sentarão no banco de trás deixando-a sozinha à frente, até sua casa.
- faça um brilharete conduzindo o carro pelos locais onde sabe que vai passar por gente que conhece - conduzir policias fará um bem enorme à sua reputação tendo em conta a situação politica actual no país.
- tente não rir quando lhe pedirem emprestada a sua máquina fotográfica;
- tente não rir quando lhe pedirem um lápis.
- tente não chorar quando lhe disserem que não recolhem impressões porque há meses que não têm o equipamento necessário.
- leve-os de volta à esquadra;
- regresse com a promessa de que se arranjarem uma motorizada, alguém lhe levará uma cópia do relatório a casa - quando houver toner para a fotocopiadora.
- aprenda a espalhar côco e limão à volta da sua residência todas as noites, e nada disto será necessário.

Acção de recurso:
- suborne a sua técnica de higiene doméstica com gelados chineses e a possibilidade de assistir a novelas brasileiras dobradas em Indonésio até às 11 da noite, de forma a convencê-la a dormir em sua casa durante o período de "recuperação"!!!

5 Comments:

Blogger Eva Lima said...

Serve-te de alguma coisa a minha solidariedade daqui (Viseu)?
Espero que te aqueça o coração.


mas...telenovelas brasileiras dobradas em indonésio?????? é a brincar?

9/30/2006 11:17 pm  
Blogger alexandra said...

Não, é mesmo a sério. Neste momento passa O Clone...

Obrigada Eva!

10/01/2006 1:36 am  
Blogger sonia said...

puxa.... deve ter sido um valente susto sentir que estranhos estiveram na nossa casa!
espero que esteja tudo bem! e a impotencia que deve ser quando as coisas nao funcionam!
jinhos as duas

10/01/2006 2:17 pm  
Anonymous José António Cabrita said...

Alexandra,

não a conheço, suponho, mas permita-me que lhe deixe a minha solidariedade. Passei pelo mesmo em Julho de 2003, e julgo saber o desconforto que a Alexandra sente. Para mais, num sítio onde se está porque se gosta muito de estar.

Cumprimentos
José António Cabrita

10/03/2006 4:27 pm  
Blogger alexandra said...

muito obrigada José. E se por cá estava em 2003 por certo que nos cruzámos!

10/04/2006 8:37 am  

Post a Comment

<< Home